19 de novembro de 2010
Babilônia em chamas
Autor: Samuel Nascimento

Visão das chamas da cidade.
Tão carente de respeito e da honestidade.
A Babilônia penúria e atormentada,
Carrega calúnia atrás da verdade mal falada
 
Uma fartura de destruição
De buscas por lucros e escravidão
Que a todo custo caminha do lado dos pobres
Que guarda em si a pureza das almas nobres

Oh chamas da babilônia,

Que acende e corrói os amantes de maldade
Que cala os sábios e escuta os tolos,
Todos os aproveitadores da alheia felicidade

E esses filhos da opressão
Em infinita escassez, aconselhados pelo mal
Escutam o som da nação
Aos zunidos da estupidez, do aparado intelectual

Com à veracidade de conhecimento
Que a todo e qualquer momento
Tenho naturalmente em mim
Que aos poucos, com a experiência, eu adquiri

Com consciência e sem neurose
Com paciência e sem psicose
Então que eu seja portanto essa metarmofose
A diferença que derruba o litro de dose em dose...

Dicionário do texto:
Penúria - Miséria extrema; privação do que é necessário; pobreza
Aparado - Cessar de andar, de mover-se; reduzir-se: não pára aí sua habilidade
Veracidade - O mesmo que verdade, real.
Metarmofose - Singnificado: Mudança de uma forma em outra
                      Sentido figurado: Mudança completa no estado ou no caráter de uma pessoa.

Frase do dia

"As revistas, as revoltas e as conquistas da juventude são heranças, são motivos pra's mudanças de atitudes." - Engenheiros do Hawaii

Desculpe-nos pela demora das postagem. Semana de baixa e movimentada, sem criatividades e estresses. Não desejo a ninguém ;D
Ótimo final de semana moçada! Samuel Nascimento.

1 Críticas:

  1. Kiko Lemos disse...:

    Muito legal, sensível e que nos faz pensar.

    Parabéns e sucesso!

Postar um comentário

Expresse sua opinião

Visitantes online