Sexta-Feira, primeira postagem. Dando boas vindas as palavras

8 de outubro de 2010
 A lua vem aí...
Autor: Samuel Nascimento


Nas areias dessa praia vejo o brilho do sol refletir.
 
 Ele bate nas águas do mar, ele bate na superfície q há em mim,
 Ele é uma bola de fogo que bóia nas águas do nada
 E clareia o mundo pelo tempo que é necessário para a natureza seguir.
 O sol também não é egoísta.
 Aos poucos ele vai saindo, deixando o céu em degradê,
 E uma paisagem em formato de desenhos no mergulho das nuvens.
 Ele vai se pondo atrás das montanhas do litoral
 Dando espaço para o brilho da lua na escuridão da noite sensacional.
 Percebo que ao chegar a sua beleza florescente,
 O mar fica mais agitado. Fica tremulo incansável e exuberante.
 A nostalgia que é ver e sentir isso me faz perceber que assim como o mar,
 Eu também sinto diferença ao chegar o luar.
 Arrepio, felicidade, sorriso, um abraço a natureza e cócegas para a mente
 Sinto Jorge purificando o meu ser, me ajustando a uma parceria
 E uma precisa comunhão com o amor e as coisas simples da vida.
 Dava tudo por um som de violão, ou até mesmo de uma gaita
 Ou quem sabe um tambor para celebrar a divindade da soberania natural da terra mãe.
 Agradecido por todos os sentimentos sentidos,
 Molho minha identidade nas águas do mar,
 Que a pouco era abastecido pelos raios do sol e agora pela beleza do luar
 A certeza que estou no lugar certo, na hora certa
 Faz sentir coisas que jamais imaginei sentir,
 Percebo que o universo entrou em perfeita harmonia com meu eu interior
 E me encantou com a companhia adversa do amor,
 A beleza do céu, nossa terra mãe, o adeus solar e a chegada dessa lua que me faz amar.


2 Críticas:

  1. Anônimo disse...:

    Lindo!!!! *-*

  1. Vinicius disse...:

    muito bom meu irmao!! paz!

Postar um comentário

Expresse sua opinião

Visitantes online